Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.6/5 (2366 votos)

ONLINE
1





Total de visitas: 492200

O Homem moderno e o ritmo de vida

O Homem moderno e o ritmo de vida

 

                            

 

"o homem irritável provoca a dissensão, mas quem é paciente acalma a discussão (Provérbios 15.18) 

O mundo moderno, obcecado pela tecnologia, pela produtividade e pelo consumismo e bens materiais, privilegia os valores da matéria e do corpo em detrimento dos valores da alma. Por isso é um mundo onde existe pouca ou nenhuma paz. Daí tanta inquietação, tanta pressa, tanto estresse, tantos conflitos.

Há quem afirma a era moderna como a idade da Ansiedade e conflitos, associando a estes acontecimentos psíquicos a agitada dinâmica existencial da modernidade; sociedade industrial, competitividade, consumismo desenfreado e assim por diante. Sentiríamos muito menos sofrimento e inquietações se conseguíssemos o equilíbrio para racionalizar o grau de importância que esses bens de consumo representam em nossas vidas... Vejamos: Você usa tudo que você possui? Dê uma olhada em sua casa, no seu guarda-roupa... você realmente utiliza tudo que compra? Necessita do que compra ou compra apenas para satisfação do seu Ego? Experimente quando se encontrar numa situação de "compra eminente", se questionar: Preciso realmente disto ou posso viver sem? Talvez você descubra que boa parte do que adquire é desnecessário.

E na luta do "ter" em detrimento do "ser" acabamos por não valorizar o que temos de melhor, a vida, a saúde, a família, nosso caráter, as amizades, nossas crenças, nossos talentos e potencialidades, etc.

O mundo moderno parece caracterizar-se pelo avanço veloz do conhecimento e da tecnologia, o qual pode acelerar continuamente o nosso ritmo de vida. A escassez de paz, que a linguagem moderna traduz muitas vezes por estresse, é um perigo que compromete a saúde física, psicológica e mental, e acarreta uma boa parte das doenças contemporâneas.

A vida mecanizada de hoje, particularmente nos grandes centros urbanos, tende a levar todas as coisas num ritmo frenético. Para onde vamos com tanta pressa? queremos ganhar tempo para que?

Vivemos num momento de rápidas transformações fortes mudanças, de caráter ambiental, social, econômico, científico, cultural e tecnológico, entre outras. Estas mudanças podem nos provocar transformações internas (ex. orgânicas, emocionais, racionais). Neste contexto, o autoconhecimento e a intuição podem ser de grande valia, auxiliando-nos na adaptação a este mundo mutante e no direcionamento de nossos potenciais, para que possamos realizá-los da forma mais completa. Buscando um maior contato consigo mesmo, é possível que consigamos conhecer e distinguir melhor nossas emoções (que afetam muito nossas decisões e resoluções de problemas) de nossas intuições, o que pode nos auxiliar a fazermos melhores escolhas em nossas vidas.

Precisamos aprender a dominar e acalmar nossos pensamentos. É preciso harmonizar nossa mente e conquistar uma vida calma e tranquila. Uma mente sempre agitada irá desequilibrar todas as nossas ações, tornando-nos ansiosos, inquietos, irritadiços, expostos a todo tipo de conflito. Como sabemos, diariamente, problemas variados acontecem no nosso cotidiano profissional e muitos desses problemas acabam tirando a nossa paz, deixando-nos, muitas vezes, irritados e sem o menor poder de reação, bloqueando a nossa força interior. E quando isso acontece o nosso equilíbrio emocional acaba sendo prejudicado. 

A mudança de ritmo de vida e no trabalho já apresenta consequências preocupantes como, por exemplo, o aparecimento de doenças características da vida moderna, a Ansiedade Generalizada, as Fobias específicas, a Fobia Social, a Síndrome do Pânico, o aumento indiscriminado do uso de medicamentos para depressão e ansiedade. o estresse provocado , compulsões (por compras, sexo, comida, drogas, etc,), além de gerar sofrimento físico e/ou psicossomáticos como:gastrite, hipertensão, psoríase e outras doenças de pele, fibromialgias, doenças cardiovasculares, obesidade, só para citar algumas. Essas patologias estão ainda relacionadas a um processo de cobranças por resultados, atividades exigentes e cansativas e poucas condições de lazer. Não mais nos permitimos o ócio, o tempo de parar, refletir e estabelecer nosso próprio ritmo. Estamos condicionados a produzir cada vez mais, como que levados a alcançar o ritmo das maquinas. 

É hora de pararmos um pouco, repensar a forma de lidarmos com o tempo do qual dispomos, melhorar nossa qualidade de vida, nos adaptando ao mundo moderno de forma mais consciente, com mudanças lentas, planejadas, mas concretas, priorizando tempo para nos dedicarmos ao nosso bem estar, a nossa saúde física e mental. É preciso interpretarmos as transformações do mundo contemporâneo, de tal forma que o mundo não se transforme a despeito nossas mudanças e que não se torne em algo que não tenha nada haver conosco. 

 

 “Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade” (Provérbios 16:32). 

                                              Profa.Dra. Edna Paciência Vietta 

                             Psicóloga Cognitivo-comportamental Ribeirão Preto

                                         email  edna_vietta@hotmail.com