Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.6/5 (1998 votos)

ONLINE
1





Total de visitas: 470831

Oneomania: o que se deve saber sobre

Oneomania: o que se deve saber sobre

                                      

 

 

Vivemos numa sociedade de consumo no contexto banalizado do discurso capitalista, que promove o endividamento progressivo do indivíduo, do apelo comercial que multiplica objetos imaginários de desejo, propiciando o aparecimento de novos sintomas e novos doentes: "os compradores compulsivos".

A doença do consumismo tem nome e preocupa as autoridades da área de saúde do Brasil: chama-se Oneomania, ou consumo compulsivo. Três, em cada dez brasileiros, a maioria mulheres, compram compulsivamente. A pessoa usufrui apenas o momento da compra, mas não o produto em si, que muitas vezes é deixado de lado sem utilidade alguma. A baixa autoestima e o sentimento de vazio são constantes. Depois da compra vem o arrependimento e a culpa.

Comprar faz parte da rotina diária da vida das pessoas, entretanto, para algumas, esta tarefa pode tornar-se um pesadelo. Para os compradores compulsivos, a incapacidade de controlar os impulsos faz com que o ato de comprar se transforme numa batalha entre o desejo e a razão, na qual o desejo, na maioria das vezes, sai vencedor. Comprar compulsivamente é sinal de doença. Estourar o orçamento repetidamente é um vício.

A Oneomania é uma desordem psicológica que domina a pessoa, levando-a a comportamentos extremamente inadequados podendo levar a grandes prejuízos financeiros. A pessoa Oneomaníaca não consegue se controlar, é como o viciado em jogo ou em alguma droga.

Com o aparecimento dos grandes centros de compras, a partir do século 20, a facilidade de se conseguir financiamento, a utilização do cartão de crédito, do cheque especial, o poder da publicidade e propaganda, o distúrbio foi ficando mais evidente. Afinal, as pessoas nunca tiveram tanto acesso aos bens de consumo como têm hoje. O compulsivo por compra acaba sempre adquirindo um determinado tipo de objeto, por exemplo, 2 a 5 pares de sapatos por mês, colecionam bolsas, 20 gravatas de uma só vez, às vezes produtos caros, podendo gastar em um único dia, um talão de cheques, ou ainda, possuir 20, 30 peças de vestuário que acabam esquecidas no armário.

A pessoa sente uma enorme pressão para fazer compras baseadas em uma profunda carência afetiva, sentimento de frustração, um enorme vazio e ansiedade descontrolada. Os compradores compulsivos, no período que antecede o comportamento do consumo, apresentam reações físicas próprias da ansiedade como: taquicardia, sudorese, irritação, falta de controle, agressividade. Essa ansiedade só diminui durante o ato da compra, ou imediatamente após a mesma, seguida por sentimentos de culpa e remorso e, finalmente por baixa autoestima.

A Oneomania é um distúrbio bastante controvertido do ponto de vista psiquiátrico e psicológico, porém, tem sido caracterizado como um transtorno de ansiedade e classificado dentro dos transtornos do impulso.

Segundo estudiosos, de modo geral, apenas 20% das compras ou contratação de serviços são realmente imprescindíveis. Os outros 80% são realizados por motivos ou situações diversas, como: impulsos incontroláveis, ingenuidade, imaturidade, influência da propaganda.

É interessante avaliar o que nos leva a comprar não apenas o indispensável mas, produtos cuja finalidade ou utilidade são prescindíveis. Tudo o que compramos satisfaz de alguma forma às nossas necessidades, seja para saciar a fome, a sede, curar uma doença, proporcionar conforto, lazer e satisfação pessoal.

Entre os indicadores para se saber se alguém é Oneomaníaco, podemos citar: não resistir ao impulso de comprar; gastar mais que o planejado, ou que o prejudica financeiramente, pedir dinheiro emprestado com freqüência, utilizar-se de estratégias escusas para se livrar das dívidas, precisar efetuar uma compra de qualquer maneira ou independentemente da necessidade do produto comprado, perceber que está comprando coisas inúteis e assumir dívidas muito acima do valor de sua renda mensal. Este é um problema de natureza psicológica, que leva a comportamentos extremamente inadequados, podendo causar grandes prejuízos financeiros, familiares e sociais. As pessoas geralmente não se dão conta de serem portadoras deste distúrbio, acreditando ser algo momentâneo do qual terá controle da próxima vez, porém, na verdade a cura não depende somente de esforço. No caso da Oneomania o nível de ansiedade é alto, exigindo tratamento especializado.

                                             Profa. Dra. Edna Paciência Vietta

                                 Psicóloga Cognitivo-comportamental Ribeirão Preto