Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.6/5 (2104 votos)

ONLINE
1





Total de visitas: 477390

Tristeza versus Depressão

Tristeza versus Depressão

                                                           

                               

 

 

Tristeza é um fenômeno normal que faz parte da vida psicológica de todos nós.

Depressão é um estado patológico. A tristeza tem duração limitada, enquanto a depressão costuma afetar a pessoa por mais de 15 dias. Na tristeza somos capazes de identificar a causa de nossas preocupações, na depressão geralmente não sabemos conscientemente porque estamos tristes ou magoados.

A depressão provoca sintomas como desânimo e falta de interesse por qualquer atividade e prejudica o funcionamento psicológico, social e de trabalho. Quando deprimidos nossas atividades se tornam comprometidas, ou seja, já nos tornamos menos produtivos, temos dificuldades nas relações, familiares, amigos, finanças, etc. Não se trata de trabalhar triste, trata-se de não conseguir mais trabalhar. Não se trata de elaborar respostas para os pensamentos negativos, trata-se de ser dominado por eles, na depressão tornamo-nos impotente, é quando a fossa se prolonga demais incapacitando-nos, e passamos a ter um juízo equivocado ou excessivamente rígido, com conseqüências desproporcionais ao fato gerador de tristeza, ou a presença de tudo isso, sem fato gerador algum. Depressão é uma doença do corpo inteiro, não só do cérebro. O paciente se sente pesado, lento (ou com agitação improdutiva), com dores no corpo, dores de cabeça, Fibromialgia, alteração do ritmo intestinal, da digestão, alteração da pele, cabelos, unhas, alterações do sono, da fome, etc.

A Depressão abaixa a resistência, torna as pessoas mais vulneráveis à doenças, aumenta a chance de infarto, derrame, diabetes, etc

Para o diagnóstico da depressão, são necessários pelo menos cinco dos seguintes sintomas durante um período de duas semanas: Humor deprimido na maior parte do dia,

sentimento de tristeza, melancolia, vazio sem causa aparente.

Em crianças e adolescentes pode aparecer agitação, um humor irritável, hostilidade, apatia.

Acentuada diminuição do interesse ou prazer em quase todas as atividades do dia; perda de interesse pela vida.

Perda ou ganho significativo de peso sem estar de dieta ou diminuição ou aumento do apetite.

Insônia ou hipersonia, em quase todas as noites.

Agitação ou retardo psicomotor (observável pelos outros),

A pessoa se sente pesada, lenta ou com uma agitação improdutiva.

Fadiga ou perda de energia, em quase todas as atividades do dia.

É importante você entender que a tristeza e a depressão não são um “defeito” de caráter, de personalidade, assim como não são sinal de fraqueza, falta de vontade ou preguiça. Também, não é loucura, é uma doença como outra qualquer!

As pessoas próximas geralmente desconhecem ou desconsidera o quadro clínico do paciente, classificando a situação como "frescura" e tratando o paciente com preconceito. Esse procedimento pode diminuir ainda mais sua auto-estima, acrescentando à sua já numerosa lista de preocupações pessimistas o sentimento de incompreensão. Portanto, apoio e compreensão são fundamentais para a recuperação do indivíduo deprimido. A família pode contribuir com o sucesso do tratamento, incentivando e ajudando o paciente a aderir e dar continuidade ao tratamento.

Depressão é uma doença, que, felizmente tem tratamento e cura e os resultados mais rápidos e eficazes contra a depressão tem sido observados quando o psicólogo trabalha em parceria com o psiquiatra, o que possibilita a combinação de psicoterapia com medicamentos antidepressivos. No entanto, a medicação psiquiátrica só será indicada após, adequada avaliação médica, nos quadros moderados ou severos ou, quando outras tentativas pessoais de superação fracassarem.

                                                   Profa, Dra. Edna Paciência Vietta

                                           Psicóloga Cognitivo-comportamental Ribeirão Preto